quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Venda de coisas em 2ª mão



As lojas de vendas em segunda mão estão a tornar-se progressivamente mais populares. Algumas ainda não conseguem ter lucros que permitam a sua abertura num horário alargado. Apesar disso novos projectos vão encontrando o seu público, sobretudo nos pólos mais urbanos. Por vezes a experiência quer de quem vende, quer de quem compra, começa na internet onde os blogues de venda de coisas usadas somam e seguem. Uma busca rápida no Google permite encontrar dezenas de blogues. Também as redes sociais são espaço de venda, do Facebook ao Hi5. E depois existem ainda espaços mais específicos, sites de venda em segunda mão. Os campeões de longa data destas vendas serão certamente os automóveis. Comprar uma casa que já não é nova também não representa problema para muitas pessoas. Mas no que toca a outros objectos as reticências são ainda muitas, nomeadamente, no caso da roupa. Um nicho de sucesso parece ser a roupa para bebés. Mas a oferta de roupa e acessórios em geral está a ganhar terreno e até já existem lojas de roupa de marca em segunda mão. Regista-se, pois, uma lenta mudança na atitude das pessoas. Como é comprar em segunda mão?

1.COMPRE APENAS O QUE NECESSITA. Ao comprar em 2ª mão vai poupar dinheiro. Mas 

só por ser barato não significa que precise dessa coisa que vai comprar, ou que ela lhe fique a matar. Pense, por exemplo, num vestido que viu num blogue. Assegure-se de que existe uma necessidade a preencher antes de comprar ou vai acabar por adquirir uma coisa barata mas inútil, que apenas lhe vai ocupar espaço. Empatou dinheiro e ainda por cima não era bem aquilo que queria. Agora tem um mono no seu armário e vai continuar à procura da peça que lhe fica mesmo bem. O barato saíu-lhe caro. A não ser que pretenda em consciência mudar de estilo, se costuma usar calças e saias, por que diabo foi comprar um vestido às bolas? Antes de saír para as compras examine o seu guarda-fatos e veja o que falta ou o que combinaria com o que já tem.

2. LOCALIZE UMA LOJA DA SUA PREFERÊNCIA E PASSE A VISITÁ-LA COM FREQUÊNCIA. Nas lojas comuns as coleções vêm e vão consoante as estações e as modas. As prateleiras esvaziam-se de coisas amarelas e frescas e enchem-se de seguida de coisas azuis e quentes. Já lhe aconteceu querer algo que viu e dizerem-lhe que esgotou? Numa loja de coisas em segunda mão pode encontrar peças de qualquer época e se hoje a loja não tem, amanhã já pode ter, as existências variam sem regras. Isto vale para a roupa mas também para outros objectos. Se encontrou uma destas lojas e gosta da sua oferta vai ter de passar por lá com frequência para não perder as novidades, mais do que faz em qualquer loja comum.

3. PREPARE UM ORÇAMENTO PARA PEQUENOS ARRANJOS. Pode não ser fácil encontrar o seu tamanho ideal. Mas nem sempre o pronto-a-vestir de coleção acabado de estrear na loja dispensa os pequenos arranjos. Nas lojas de segunda mão não irá certamente encontrar esse serviço. Mas mesmo que tenha de mandar apertar um casaco ou umas calças, talvez ainda assim compense fazer essa compra. Também pode não poder experimentar as peças de forma confortável a que está habituada, por isso saia de casa preparada, isto, vista-se de forma prática. Leve consigo um bloco com as suas medidas ou as medidas das pessoas para quem vai comprar e uma fita métrica!Elimine a incerteza das suas compras. Considere ainda que poderá ter de mandar lavar a seco uma peça mais especial.

4. APAIXONE-SE PELO VINTAGE. Algumas lojas de roupa em segunda mão vendem peças vintage. O que são e porque é que toda a gente as deseja adquirir? As lojas vintage  oferecem peças únicas de alta qualidade. Uma peça vintage foi produzida nas décadas de 20 e 80. Peças anteriores a esta época são  antiguidades. Os feitios originais e os pequenos detalhes ainda hoje tornam estas peças apetecíveis. Devem ser misturadas com as peças que habitualmente usa e combinar bem com elas. Não compre algo demasiado extravagante ou mais uma vez acabará por cansar-se da peça rapidamente. Não é um jogo fácil mas o resultado combinará originalidade e poupança. 


5.APURE O SEU SENTIDO CRÍTICO. Comprar novo é fácil, comprar em segunda é mais difícil. O novo está no shopping. Vai até lá no seu carro, estaciona sem apanhar sol nem chuva. A loja tem tudo organizadinho à sua espera. É novo, é bom. Paga com o seu cartão e já está. Na compra em segunda mão começa logo a pensar se aquilo que vai adquirir é bom ou não. Mas, repare, também devia ter colocado essa questão quando foi ao shopping. Porque não o fez?! Porque por hábito, não questiona um comportamento padrão. Repare: se entra numa loja nas ruelas no bairro e as etiquetas da roupa à venda dizem made in china pode vir-lhe à cabeça o uso de tintas com chumbo, uma prática ainda frequente nas empresas têxteis da China. Mas se a loja do shopping pertence a uma cadeia de uma marca famosa nem se lembra disso. Todavia essas marcas já deslocalizaram as suas empresas para o território chinês, para obter maiores margens de lucro. Por isso quem lhe garante que as roupas são bem produzidas?
É verdade que vai demorar mais ao escolher peças em lojas de roupa em segunda mão. É um processo de aprendizagem. Nunca precisou de saber se o que comprava tinha ou não qualidade, à partida isso era, para si, um dado assegurado. Agora vai ter de examinar bem a sua compra e, além disso, vai ter de se habituar à desorganização típica de algumas destas lojas. O segredo é não ter pressa e observar tudo, tudo, em pormenor: tecidos, costuras, etiquetas.


6. DESCUBRA UMA AVENTURA. Ir às compras em lojas de segunda mão ou em “feiras das pulgas” é uma aventura. Vai encontrar coisas inesperadas enquanto explora. Algumas das pessoas que vai encontrar estarão até disponíveis para lhe contar histórias sobre o que estão a vender. Digo-lhe isto fruto da minha experiência. Pense na sua ida às compras como uma espécie de caça ao tesouro: poderá vir a encontrar uma peça valiosa e ainda por cima ficar com ela por tuta e meia. Eu prefiro fazer esse tipo de compras sózinha pois sei que preciso de toda a minha atenção. Mas com outra pessoa também é uma boa opção. Três pessoas já será uma multidão...

7. PRATIQUE A CONDUTA ECOLÓGICA. Comprar em segunda mão é uma boa conduta ambiental pois ao comprar usado vai ajudar a reutilizar o que de outra forma acabaria no lixo. A tomada de consciência da necessidade de reciclar-reutilizar os nossos pertences é crescente. Ter um blogue de vendas em 2ª mão faz parte da "cultura verde". Assim, e depois de ter feito a minha primeira compra em 2ª mão pela internet - uma blender - resolvi eu também experimentar e criar um secção no blogue onde vendo coisas usadas - e novas - e divulgo também os blogues de vendas em 2ª mão que queiram trocar links comigo. Sempre que posso visito algumas lojas e quando vou ao Porto frequento também a Feira da Vandoma. Sempre gostei do conceito, para mim é divertido. Espero ter-vos contagiado também!

Termino apresentando uma pequena listagem de lojas de venda de artigos em 2ª mão, roupa vintage e mais recente, electrodomésticos e outras utilidades. O critério para esta lista foi a seleção de lojas de rua embora possam também fazê-lo através da internet. Se souberem de mais alguma, deixem o link nos comentários para eu poder completar a lista.


http://www.reuse.pt/
http://www.aoutrafacedalua.com/
http://www.facebook.com/viuvaalegre
http://www.trapizonga.pt/
http://www.carbono.com.pt/index.php?pid=2
http://www.lojaisabelinha.com/p/loja.html
http://www.trocamoda.com.pt/
http://www.bau2mao.com/
http://trendsecondhand.wordpress.com/contactos/
http://paradoxoleiria.blogspot.com/
http://geraldine-lisboa.com/?cat=4
http://ccbombarda.blogspot.com/2010/12/loja-zarecas-story.html
http://asdeespadasvintagestore.blogspot.com/
http://www.myspace.com/retroparadiserecordshop
http://www.comshop.com.pt/pt/



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por vir até aqui. Volte em breve pois novas coisas e ideias serão acrescentadas! Se tem sugestões não hesite em partilhá-las para que este blogue nos seja mais útil e interessante!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...