sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Pensar e agir para mudar


A contestação está em marcha após as últimas comunicações do Governo e do Primeiro Ministro. Razões para insatisfação não faltam - o desemprego é elevadíssimo, não há poder de compra, o custo de vida sobe. A maioria da população não sente que a situação do país esteja a inverter-se. No próximo dia 15 de Setembro espera-se que as pessoas mostrem, nas ruas, toda a sua apeensão e descontentamento. Portugal vai mal, mas não é o único país onde as coisas estão mal. O sentimento de inquietação é quase global. Não que isso nos sirva de consolo. De desconsolo poderá servir-nos o facto de existirem países onde as coisas estão bem melhor. Ontem descobri este cartaz no Facebook. É uma apelo à inconformação e à mudança através de pequenas acções. Estamos condenados, mais do que um Governo inconpetente, fomos aprisionados por um sistema e condenados. O sistema é uma entidade complexa, está em ruina e vai arruinar-nos. Este panfleto promove 10 ideias para colocar em prática e não alinhar no sistema - Vamos acabar com a nova ordem mundial com incumprimento global. Use a usa carteira para lutar pois só assim é o que o sistema se vai ressentir, é aí que mais lhe vai doer! O dinheiro é a única voz a que o sistema dá ouvidos. E então algumas medidas:

1. Não peça dinheiro emprestado aos bancos e deixe de usar cartões de crédito. Use apenas dinheiro. Repare, os bancos usam o dinheiro que lhe dá e ainda cobram taxas exorbitantes por tudo e por nada.
2. Experimente começar a não usar o dinheiro. Pratique a troca em tudo o que conseguir. Eu já dei aqui alguns exemplos. Trocando bens, não usamos o dinheiro.Claro que não podemos fazer isso em tudo. Mas vamos tentar realizar algumas trocas.
3. Faça compras no comércio local, nos mercados locais, em lojas próximas de si. Isso ajuda a manter o dinheiro a circular na sua área. Posso dizer que ando à procura de um novo portátil e que ao comparar preços encontrei o mesmo modelo que se vende na FNAC numa pequena loja perto de mim por menos 50 euros. É só um exemplo.
4. Evite as grandes lojas como o Wallmart e a Costco - lojas dos Estados Unidos, pois é de lá que vem este cartaz. Ma so mesmo é dizer que devemos evitar as grandes multinacionais e as lojas chinesas, que vendem barato, mas, que no fim, nos sairão caras.
5. Cultive em casa o máximo de comida possível. Coloque canteiros nas janelas, crie uma horta no pátio ou no jardim, faça o que for possível.Eu fiz um pequeno esforço e tenho tido salsa na varanda. A salsa parece um exemplo ridículo. Mas, na verdade, o quilo de salsa tem um preço elevado e estamos recorrentemente a comprar salsa ao longo do ano...que muitas vezes apodrece antes de a usarmos.
6. Compre produtos usados em vez de novos. Informe-se sobre as lojas de venda em segunda mão, conheça os blogues, veja os anúncios de placards, de jornais. Até há pessoas que dão as coisas de que já não precisam.
7. Crie um negócio local que produza bens físicos e venda-os localmente.Torne-se um elemento produtivo da sociedade, comece em part-time, faça a experiência, a aprendizagem e depois faça crescer o seu negócio.
8. Recicle coisas velhas, dê-lhe uma nova utilidade- dessa forma vai poupar dinheiro e além disso vai estimular a sua criatividade.
9. Evite o Fast Food. O fast food não é sinónimo de comida saudável, tem poucos nutrientes para o cérebro e além disso está na mão de multinacionais. Pode poupar tempo mas não poupa dinheiro.
10. Envolva o máximo de pessoas neste espírito, divulgue estas ideias, em especial aos seus vizinhos. Partilhe o jardim que começou, conheça quem vive próximo de si, conheça os teus vizinhos! Fomente uma rede de partilha e entreajuda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por vir até aqui. Volte em breve pois novas coisas e ideias serão acrescentadas! Se tem sugestões não hesite em partilhá-las para que este blogue nos seja mais útil e interessante!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...